• Bruno Lobão

Werder Bremen empata com Heidenheim e escapa da queda

A temporada 2019/20 foi complicada para o torcedor do Bremen. Com uma campanha pífia na Bundesliga, a equipe treinada por Florian Kohfeldt somou apenas 31 pontos em 34 jogos, e só conseguiu ultrapassar o Fortuna Düsseldorf na última rodada, evitando um rebaixamento direto. O desafio então, era contra o modesto Heidenheim, que nunca havia conseguido o acesso à primeira divisão.


Foto: Kai Pfaffenbach/APF
Foto: Kai Pfaffenbach/APF

No jogo de ida, 0 a 0 no Weserstadion, casa do Bremen. Com isso, a decisão ficou para o confronto de hoje, na Voith Arena. Logo aos 3 minutos, Theuerkauf jogou contra o próprio patrimônio e colocou os visitantes em vantagem: 1 a 0. O jogo seguiu muito disputado, com poucas chances de gol, até que aos 40 minutos da etapa final, Kleindiesnt aproveitou o rebote e, meio sem querer, empatou a partida. O Heidenheim reacendeu as esperanças e partiu para o ataque, mas foi duramente golpeado com o gol de Augustinsson, aos 48', que deixou a vantagem verde e branca ainda maior. A equipe do sudoeste alemão lutou até o final, e ainda conseguiu empatar com mais um gol de Kleindienst, mas não foi suficiente. Frustração e choro do lado dos Blau-Rot, que vão amargar mais uma temporada na segunda divisão da Alemanha.


Foto: Divulgação/Twitter
Foto: Divulgação/Twitter

Com a permanência assegurada na elite, o Werder Bremen segue como o clube com mais participações na história da Bundesliga, indo para a 57º aparição na próxima temporada. Além disso, o jogo de hoje foi especial porque marcou a despedida de Claudio Pizarro, aos 41 anos de idade. O atacante peruano pendura as chuteiras sendo o maior artilheiro da história do clube, e figura no sexto lugar da artilharia histórica do campeonato alemão. Certamente um dos maiores atletas sul-americanos que já atuou no país.

0 comentário