• phvo1998

Top-10 Barcelona x Real Madrid

Nesse sábado (24), às 11h, no horário de Brasília, Barcelona e Real Madrid se enfrentam pela 244ª vez em 104 anos de história. Por isso, o Na Gaveta vem listar os 10 maiores clássicos entre blaugranas e madridistas.

10 – Barcelona 1x3 Real Madrid – Semifinal da Copa do Rei 2012/2013


O Real Madrid havia começado a voltar a dominar o clássico em 2012, quando venceu o rival no Camp Nou e sacramentou o título espanhol. Meses depois, voltou a vencer o rival na Supercopa da Espanha e foi campeão. Mas a grande partida foi em abril de 2013, quando as duas equipes duelaram pela semifinal da Copa do Rei. Na primeira partida, empate em 1x1 no Bernabéu.

Ronaldo marcou duas vezes e o Madrid emplacava três vitórias em 5 clássicos. Créditos: ESPN

No jogo de volta, o Real Madrid não tomou conhecimento do rival e foi logo abrindo o placar aos 13 minutos, com Ronaldo. No segundo tempo, após jogadaça de Di María, que deixou Puyol estatelado no chão, Ronaldo ampliou. Varane marcou o dele e o Madrid abriu 3x0 em pleno Camp Nou. Nos acréscimos, Jordi Alba fez o de honra e diminuiu a vergonha blaugrana.

9 – Real Madrid 4x1 Barcelona – Campeonato Espanhol 2007/2008


O Real Madrid se mostrou extremamente superior ao rival naquela noite em Madrid. Créditos na imagem

Na 36ª rodada da La Liga, o Barcelona foi até a capital enfrentar o já campeão Real Madrid. Os rivais se renderam ao rival e fizeram um corredor para aplaudirem a entrada em campo dos campeões. Só que os merengues não tiveram o mesmo espírito esportivo do Barça. O Madrid foi impiedoso e goleou o rival por 4x1, abrindo as portas para a renovação que viria acontecer na Catalunha, contando com a venda de Ronaldinho Gaúcho.

8 – Real Madrid 2x6 Barcelona – Campeonato Espanhol 2008/2009


360 dias depois daquele 4x1, o Real Madrid voltava a receber o Barcelona, mas a situação era bem diferente. O Barcelona estava muito perto do título e uma vitória no clássico lhe daria uma vantagem quase irreversível. Por isso, o Real foi para frente e abriu o placar com Higuain, mas os comandados de Guardiola, que estreava como treinador no Bernabeu, empataram quatro minutos depois.

O 6x2 do barcelona foi um dos maiores bailes já vistos na história do clássico. Créditos: Imortais do Futebol

Após o gol, o que se viu foi um massacre que jamais havia se visto na era moderna do confronto. O Barcelona destroçou o Real Madrid e o deixou em pedaços, aplicando uma goleada severa por 6x2. Além de ter devolvido a humilhação de 2008, o Barça acabou deixando um recado para toda a Europa.

7 – Real Madrid 0x3 Barcelona – Campeonato Espanhol 2005/2006


Todo o investimento em uma equipe que iria recolocar o Barcelona na prateleira das grandes equipes do mundo começou a dar resultados em 2005, quando foi até o Bernabeu enfrentar o Real Madrid pelo primeiro turno da La Liga. Samuel E’too abriu o placar e o Barça foi para o intervalo vencendo o clássico.

No segundo tempo, Ronaldinho Gaúcho mostrou porque havia sido o melhor do mundo em 2004 e porque seria o melhor do mundo em 2005. Com dois golaços, o brasileiro deixou o rival de joelhos e foi aplaudido de pé após o terceiro gol dos blaugranas. Chocolate com C maiúsculo do Barcelona.

6 – Barcelona 2x1 Real Madrid – Oitavas da UEFA Champions League 1960/1961


Essa posição é um troco da terceira posição desse top-10. Atual pentacampeão europeu, o Real Madrid só entrou nas oitavas de final e o sorteio determinou que os madridistas enfrentassem o clube que vencesse o playoff 15. E o adversário foi o Barcelona. Na primeira partida, empate em 2x2 na casa do Madrid.

Evaristo marcou esse gol e classificou o Barça contra o Madrid. Créditos: Trivela

Na volta, o Barcelona se impôs e abriu 2x0, com o brasileiro Evaristo de Macedo marcando um dos gols. Canário descontou aos 43 minutos do segundo, mas já era tarde demais. O Barcelona se vingava da eliminação do ano anterior e de quebra se tornava o primeiro time a eliminar o Real Madrid na história da UEFA Champions League.

5 – Real Madrid 11x1 Barcelona – Copa do Generalissímo de 1943


Madrid, 13 de junho de 1943. O dia mais polêmico da história do clássico. Essa definição está corretíssima ao falar de Real Madrid 11x1 Barcelona. O jogo envolve muitas coisas e é o resumo da Era Franco e como isso influenciou no clássico.

Na partida de ida, o Barcelona venceu o Real Madrid por 3x0 em Les Corts. A partida foi polêmica porque a torcida do Barça vaiava cada toque na bola do rival, algo que não era comum hoje em dia. Com isso, os jornais de Madrid relatavam como o estádio catalão era um caldeirão e que o estádio Charmatín não havia vida. Além disso, os motivos das vaias eram mais do que apenas esportivos, eram ideológicos. Pronto, o barril de pólvora explodiu. Por conta da tensão, os torcedores do Barcelona foram impedidos de viajar até a capital, por risco de segurança.

Depois desse dia, El Clasíco deixou de ser apenas um jogo. Créditos: UOL

Na chegada do ônibus rival, a torcida madridista, que havia ganhado um apito para atrapalhar o adversário, apedrejou o veículo. Além desse clima na chegada, os jogadores do Barcelona foram hostilizados pela polícia e ameaçados, tendo que entregar o resultado. As esposas do juiz e seus auxiliares ganharam flores e jóias. A suspeita nunca se tornou verdade, mas houve muitos lances suspeitos no jogo.

Em campo, um impiedoso Real Madrid que foi para o vestiário ganhando por 8x0 e terminou vencendo por 11x1, até hoje a maior goleada do clássico. Depois da partida, os presidentes de ambas as equipes renunciaram. Um, pela humilhação imposta pelo rival. O outro, por pressão dos outros clubes após denuncias graves de irregularidade na partida. Na decisão, o Real perdeu o título mas a goleada na semifinal valeu mais do que a taça. Depois daquele dia, o clássico se transformou e deixou de ser apenas uma disputa entre clubes.


4 – Real Madrid 0x5 Barcelona – Campeonato Espanhol 1973/1974


1973 foi um ano de muitas mudanças na Espanha. A primeira foi à saída do General Franco do poder. A segunda foi à chegada de Johan Cruyff, o maior jogador da época, para o Barcelona. O Barça estava desde 1960 sem vencer o campeonato espanhol e com fortes influências da arbitragem contra o time. Vale lembrar que durante o regime de Franco, o clube se tornou o único lugar de voz do povo catalão, tão massacrado pelo sanguinário ditador.

Cruyff comandou uma revolução no Barça, que amassou o Real. Créditos: El País

A resposta veio em fevereiro de 1974, quando o Real Madrid recebeu o Barcelona em seu estádio, pela 22ª rodada da Liga. O Barcelona foi impiedoso, extremamente dominante e acabou vencendo o rival por 5x0, destroçando alguma duvida sobre se a contratação de Cruyff faria o Barcelona sair da fila. No final, o Barça conquistou o seu nono título espanhol e deixou a fila de 13 anos para trás.

3 – Barcelona 1x3 Real Madrid – Semifinal da UEFA Champions League 1959/1960


Real Madrid e Barcelona se enfrentaram pela primeira vez em uma competição européia em Abril de 1960, quando as duas equipes se encontraram pela semifinal da então Copa dos Campeões da Europa. Na primeira partida, o Real Madrid fez valer a pressão dos 120 mil torcedores no estádio Charmatín e venceu o arquirrival por 3x1, com dois gols de Alfredo Di Stefano e um gol de Puskas.

Puskas marcou três vezes nos dois jogos da semifinal e classificou o Real. Créditos: Real Madrid

Na Catalunha, mesmo com o apoio de 80 mil blaugranas, o que se viu foi um baile da equipe da capital espanhola. Liderados por Puskas, que marcou duas vezes, o Real Madrid abriu 3x0 no Camp Nou e praticamente garantiu vaga na decisão. Kocsis marcou no finalzinho da partida, mas não adiantou muito. O Real Madrid mostrou quem mandava na Europa e na Espanha.

2 – Barcelona 0x2 Real Madrid – Semifinal da UEFA Champions League 2001/2002


41 anos depois, Barcelona e Real Madrid voltaram a se enfrentar pela UEFA Champions League. Ressentidos por terem perdido Luis Figo para o maior rival, os catalães tinham motivos de sobra para querer eliminar o Madrid. 2002 foi o ano do centenário dos Los Blancos e eliminar o rival seria mais que devolver a eliminação de 1960, seria manchar o centenário do rival. Porém, o que se viu na primeira partida daquela semifinal foi uma dominância técnica do Real Madrid superar a garra do Barça.

Zidane desfilou sua classe no Camp Nou e comandou a vitória merengue. Créditos: UEFA

Após primeiro tempo equilibrado, Zidane marcou de cobertura aos 10’ do segundo tempo, calando 95 mil catalães. O Barcelona foi para frente em busca do empate e levou o segundo num contra-ataque. Após lançamento de Zidane, McManaman encobriu o goleiro aos 48 minutos de segundo tempo e deu fim ao tabu de 19 anos sem vitória merengue no Camp Nou. Na volta, Raul abriu o placar para o Real, que sofreu o empate no início do segundo tempo, em gol contra de Helguera. Festa merengue no Bernabeu e mais uma eliminação nas semifinais para o Barcelona.

1 – Real Madrid 0x2 Barcelona – Semifinal da UEFA Champions League 2010/2011


Muitos podem discordar, argumentando que houve os outros clássicos mais emblemáticos que esse, mas sem dúvidas o clássico de abril de 2011 é o maior da história do confronto. Primeiro porque foi o momento mais visto do clássico, onde havia o embate dos melhores jogadores do mundo, Cristiano Ronaldo x Messi, dos melhores treinadores do mundo, José Mourinho x Pep Guardiola, e de idéias de jogo que são opostas. Era a nova geração dos Galáticos contra a formação caseira do Barça. Além disso, houveram 4 clássicos em 22 dias e a semifinal da Champions era o ápice desses confrontos seguidos.

O Barça arrancou um empate do Bernabeu 10 dias antes, e assim praticamente sacramentou o título espanhol. Na semana anterior, o Real Madrid venceu o Barcelona por 1x0, com gol de Cristiano Ronaldo, na prorrogação e conquistou a Copa do Rei. Com os lados mordidos, veio a redenção catalã.

Messi driblou meio time do Madrid e marcou um dos gols mais bonitos do clássico. Créditos: GE

Após um primeiro tempo com poucas emoções, o intervalo foi marcado com uma briga entre os jogadores na saída do gramado. No segundo tempo, o zagueiro Pepe foi expulso e prejudicou muito o esquema merengue. As coisas começaram a piorar quando Messi, aos 31 minutos, marcou o primeiro gol dos visitantes. Enquanto a torcida do Barça calava o estádio rival, Messi pegava a bola no meio de campo e driblou cinco adversários, até tocar na saída do goleiro Casillias e levar os torcedores a loucura. 2x0 fora como em 2002, golaço de Messi e um balde de água fria no rival.

Na volta, o Barcelona saiu na frente com Pedro, mas Marcelo empatou dez minutos depois. O Barcelona devolvia de forma idêntica a eliminação de nove anos antes e selava a vaga na decisão. O detalhe é que as duas equipes enfrentaram clubes vermelhos e venceram a Champions. O Real Madrid em cima do Bayer Leverkusen e o Barcelona diante do Manchester United.

0 comentário