• Bruno Lobão

Sul-Americana 2020: Confira a análise dos confrontos brasileiros no torneio

Na última sexta-feira (23), a CONMEBOL sorteou os confrontos da segunda fase da Copa Sul-Americana, que será disputada entre os dias 27 de outubro e 05 de novembro. Com as eliminações precoces de Atlético-MG, Fluminense e Fortaleza, apenas Bahia, Vasco e São Paulo - este último vindo da Libertadores - permanecem vivos representando o Brasil na competição. 

O Na Gaveta mostra abaixo uma análise dos confrontos das equipes brasileiras no torneio continental, considerando os pontos fortes e fracos, o estilo de jogo e os destaques de cada um dos envolvidos nesse mata-mata.


VASCO x CARACAS (VEN)

Em busca do título inédito da Sul-Americana, o Vasco já sabe quem será seu adversário na segunda fase: o Caracas-VEN. As equipes começam a decidir a vaga nesta quarta-feira, em São Januário, e a definição ficará para o dia 4 de novembro, na capital venezuelana. Vindo da Libertadores, quais dificuldades o Caracas pode oferecer ao cruz-maltino? O que a equipe de Ricardo Sá Pinto pode esperar do confronto?


Bom, primeiramente é importante ressaltar que o Caracas passou um longo tempo parado com o cancelamento do campeonato venezuelano, e sentiu bastante a falta de ritmo de jogo nesse retorno do futebol na América do Sul. Suas principais características são o contra-ataque e a bola parada, já que possui um plantel jovem, rápido e com bons cabaceadores. Individualmente, é um time frágil. No entanto, tem como principal destaque o camisa 10 e capitão Robert Hernández, o único que vejo potencial de desequilibrar a partida pelo lado dos Rojos. No geral, o ataque é pouco eficiente, mas pode vir a surpreender nas bolas rápidas em velocidade nos espaços deixados pela defesa vascaína. 


Já o Vasco, não vive um momento bom. Nove partidas sem vencer, sendo sete derrotas e dois empates, troca de técnico recente e salários atrasados. Chega para a partida com a esperança de avançar e tentar "salvar" a temporada com o mata-mata continental, mas não será tarefa fácil. Mesmo assim, entra como favorito para o duelo desta quarta. Por jogar em casa, deve partir para cima do adversário, e acredito que não vá ter muitas dificuldades para furar o bloqueio venezuelano. A defesa do Caracas sofreu 8 gols em 3 partidas como visitante na temporada, e deve repetir a estratégia de se defender no Rio de Janeiro. Com um elenco mais qualificado, o cruz-maltino deve conseguir avançar sem sustos diante de um inexperiente Caracas, que foi duramente golpeado com a recente eliminação na fase de grupos da Libertadores. 


MELGAR (PER) x BAHIA

O próximo desafio do Bahia na Copa Sul-Americana está definido: será o Melgar, do Peru. O jogo de ida está marcado para esta quinta-feira (29) no Estádio Nacional de Lima, e a volta uma semana depois, na Arena Fonte Nova. Depois de eliminar o Nacional Potosí (BOL), o que o Melgar pode oferecer nesse confronto? O Bahia terá facilidade para derrotar os peruanos? 

Com uma campanha bastante instável no campeonato nacional, o Melgar encerrou o Torneio Apertura apenas na oitava colocação, com sete vitórias, sete empates e cinco derrotas. Na estréia do Clausura, caiu diante do Cusco: 3 a 1. Porém, mesmo longe de seus melhores momentos, a equipe peruana tem uma dupla de ataque muito perigosa, composta por Othoniel Arce e Joel Sánchez, que juntos marcaram 59,2% dos gols do time na temporada. Outro ponto a ser destacado é o enorme volume ofensivo dos Rojinegros, que atingiram uma média de quase 11 finalizações por partida no campeonato peruano, marcando 24 vezes em 20 jogos (média de 1,2 pj). No entanto, além de ser uma defesa bastante vazada (sofreu 23 gols nas mesmas 20 partidas), a equipe do técnico Marco Valencia perdeu uma das principais armas para o confronto: a altitude de Arequipa. Com a pandemia do COVID-19, todas as partidas em território peruano estão sendo realizadas em Lima, que se situa praticamente no nível do mar.


O Bahia por sua vez, chega com foco total no duelo. Depois de uma excelente vitória sobre o Atlético-MG, um dos principais candidatos ao título brasileiro, a equipe comandada pelo experiente Mano Menezes virou a chave e garantiu que encara o torneio como uma das grandes oportunidades de dar um salto no cenário continental. Deposita suas esperanças no centroavante Gilberto, que marcou duas vezes na última partida e é um dos principais jogadores do esquadrão tricolor. Conhecendo as características de seu treinador, é provável que o Bahia entre com uma postura mais defensiva no jogo de ida fora de casa, buscando trazer um resultado positivo para selar a classificação dentro de seus domínios. Pela qualidade das duas equipes e pelo fato do jogo de volta ser em Salvador, acredito em mais uma classificação brasileira na Sul-Americana.


LANÚS (ARG) x SÃO PAULO

Depois da dura eliminação na fase de grupos da Libertadores, o São Paulo começa sua caminhada em busca do bicampeonato da Sul-Americana nesta quarta-feira (28), diante do Lanús, em Buenos Aires. A definição da vaga está marcada para o dia 4 de novembro, no Morumbi. Sem jogar uma partida oficial desde março, como chega o Lanús para o confronto? 


Sétimo colocado no último Campeonato Argentino, o Lanús entrou em campo oficialmente pela última vez no dia 16 de março, na derrota contra o Argentinos Juniors, por 1 a 0. Depois disso, conseguiu realizar apenas treinamentos e alguns amistosos preparatórios. Por isso, é esperado que a equipe sinta a falta de ritmo, o que pode ser um fator favorável ao tricolor paulista. José Sand, atacante de 40 anos, é a principal referência da equipe. Na última temporada, o camisa 9 balançou as redes dez vezes em 25 jogos disputados, e foi um dos principais nomes da equipe grená na campanha do vice-campeonato da Libertadores 2017.


Após a complicada classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, o São Paulo ganhou uma "injeção" de ânimo para o duelo desta quarta-feira, na Argentina. Há sete jogos sem perder, a equipe de Fernando Diniz vai ter vida dura diante do Lanús, principalmente pelo retrospecto nada favorável contra times argentinos nos últimos jogos. Tem a vantagem de definir a classificação no Morumbi, mas acredito que os 180 minutos serão bastante imprevisíveis, e a vitória pode ir para qualquer lado. Certamente pegou um dos adversários mais difíceis do sorteio, e caso classifique, vai com muita moral para as fases seguintes. 

Leia também: https://www.onagaveta.com.br/post/quem-são-os-favoritos-ao-título-da-copa-do-brasil



0 comentário