• Bruno Lobão

Situação dos clubes do Campeonato Mineiro

Atualizado: 15 de Jul de 2020


Foto: FMF

Na última semana, a Federação Mineira de Futebol anunciou o retorno do campeonato estadual, previsto para o dia 26 de julho. Faltando duas rodadas para o fim da primeira fase, os clubes do interior correm contra o tempo para colocarem seus elencos em forma, já que estão há quase 4 meses parados e com jogadores sem contrato. Em contrapartida, os clubes da capital -  América, Atlético e Cruzeiro - iniciaram os treinamentos no final de maio, e levam vantagem na parte física em relação aos demais concorrentes. Confira, abaixo, a situação dos doze clubes que disputam o Campeonato Mineiro 2020.


AMÉRICA

Líder da competição e invicto até o momento, o América retornou aos treinamentos no dia 25 de maio, no CT Lanna Drumond. De lá para cá, apenas o meia Matheusinho testou positivo para o novo coronavírus, mas já se recuperou e foi reintegrado ao grupo.


Classificado para as semifinais, o Coelho fará, nesta quarta-feira, um jogo treino contra o Atlético, com o objetivo de dar ritmo de jogo ao time titular e intensificar a preparação para a maratona de jogos dos próximos meses, incluindo campeonato estadual e na Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe comandada pelo técnico Lisca Doido soma 21 pontos em 9 jogos, e não pode mais ser ultrapassado pelo primeiro time fora da zona de classificação.

Foto: Reprodução/América

TOMBENSE

Com um excelente futebol apresentado antes da paralisação, o Tombense é a grande surpresa do Campeonato Mineiro nessa temporada. Liderada pelo experiente Ibson, a equipe da Zona da Mata aparece em segundo lugar com 20 pontos ganhos, e precisa de apenas um empate nos últimos dois jogos para garantir matematicamente sua classificação. 


No elenco treinado por Eugênio Souza, vale destacar o atacante Rubens, que mostrou que tem faro de gol e balançou as redes em 5 oportunidades, sendo o artilheiro da competição. Além dele, o rodado ponta esquerda Cássio Ortega também faz um ótimo campeonato, com 3 gols e 2 assistências nas nove primeiras partidas. Treinando desde o dia 15 de maio, o "Gavião" não registrou nenhum caso de covid-19 entre os jogadores e comissão técnica, e passou a trabalhar com o grupo dividido por medidas de segurança.


ATLÉTICO

Com investimento milionário e técnico novo, o Atlético passou por oscilações no começo do campeonato, mas conseguiu duas vitórias seguidas e chegou à terceira colocação, com 18 pontos até o momento. Depois de uma vitória no clássico e outra contra o Villa Nova fora de casa, a equipe de Jorge Sampaoli vem animada para esse retorno, precisando de apenas uma vitória para garantir a vaga nas semifinais. Na próxima rodada, repetirá o jogo treino desta quarta-feira e fará novo duelo contra o América, mas dessa vez, na Arena Independência.


No Galo, apenas o meia Cazares testou positivo para covid-19, mas também está recuperado. No entanto, o equatoriano descumpriu o protocolo de isolamento e fez diversas festas em sua casa, na região metropolitana de Belo Horizonte, e foi obrigado a depor na delegacia local.

Foto: Bruno Cantini/Atlético

CALDENSE

Fechando o G-4, a "Veterana" soma 17 pontos em nove partidas, e vai conquistando a última vaga para as semifinais do Campeonato Mineiro. No entanto, o desafio da Caldense será maior no que diz respeito à parte física, já que os atletas só foram liberados para voltar aos treinos no último sábado, dia 11. Além disso, apenas 16 jogadores que iniciaram a competição permaneceram no elenco, e outros 13 chegaram para compor o grupo. As dificuldades financeiras enfrentadas pelo clube fez com que a diretoria não renovasse os contratos que estavam no fim, e com isso, a equipe de Marcus Paulo Grippi foi obrigada a buscar reforços gratuitos no mercado.


CRUZEIRO

Vivendo a pior fase de sua história, o Cruzeiro corre risco de ficar fora da fase final da competição. Isso porque a Raposa ocupa hoje o quinto lugar, três pontos atrás da Caldense. Com alguns reforços no elenco e a chegada do técnico Enderson Moreira, a torcida celeste espera conquistar duas boas vitórias nos jogos restantes, contra a URT e a própria Caldense, em confronto direto. A situação não é fácil, já que perde para a "Veterana" no saldo de gols, critério que pode definir a classificação para as semifinais.


No elenco estrelado, três jogadores testaram positivo para coronavírus. São eles: o atacante Vinícius Popó, o zagueiro Léo e o volante Jean. Thiago, recém promovido da base, e João Lucas, lateral vindo do Ceará, tiveram testes inconclusivos, mas já voltaram aos treinos junto com os demais afastados.

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

PATROCINENSE

Com chances mínimas de classificação, o Patrocinense voltou hoje (13) aos treinamentos, sob novo comando técnico. Na sexta posição com 12 pontos, o time de Patrocínio terá pela frente o Boa Esporte e o Atlético, nas rodadas finais. Nessa campanha pode-se destacar o atacante Paulo Renê, que divide a artilharia do campeonato com o atacante Rubens, do Tombense. Nenhum atleta foi diagnosticado com o vírus na última bateria de exames.

UBERLÂNDIA

O Uberlândia, já livre da queda, apenas cumpre tabela nesse final, e trouxe o experiente atacante Éder Luís para integrar o grupo. Com 11 pontos ganhos, a equipe do Triângulo Mineiro jogará o "Troféu Inconfidência", disputado entre os time que ficarem entre a quinta e oitava colocação no campeonato. Não foram registrados casos de coronavírus no elenco.


URT

Seguindo o exemplo do Uberlândia, a URT também soma 11 pontos e não avança nem cai mais. Chegou a rescindir com todos os atletas do elenco, mas conseguiu renegociar os contratos e agora vive a expectativa pelo Troféu Inconfidência. No entanto, a equipe de Patos de Minas ainda não se reapresentou, e seu próximo adversário será ninguém menos que o Cruzeiro, no Mineirão. 


BOA ESPORTE

Já o Boa Esporte, soma apenas 8 pontos, e seu risco de queda é pequeno. Com uma vantagem de 4 pontos para o primeiro da zona de rebaixamento, a equipe de Varginha precisa de uma vitória simples ou um tropeço do Villa Nova para se garantir matematicamente no Módulo I. Também não registrou casos de covid-19 no elenco.


COIMBRA

Clube-empresa pertencente ao Banco BMG, o Coimbra luta pela permanência em sua primeira aparição na elite. Depois da excelente vitória contra o Cruzeiro na última rodada, a equipe de Contagem chegou aos 7 pontos, três a mais que o Villa Nova. No elenco, três jogadores testaram positivo para coronavírus, e estão separados do grupo principal.


VILLA NOVA

Integrando a zona de rebaixamento, o tradicional Villa Nova fez apenas 4 pontos em 9 jogos até agora, e aparece na vice-lanterna do campeonato. Sem nenhum caso positivo no elenco, o Leão do Bonfim retomou hoje as atividades, mas reclama do curto período de tempo para treinar. Tendo em vista isso, o Villa entrou com um recurso no TJD pedindo o veto do retorno do campeonato, alegando falta de segurança para a continuidade do torneio.


TUPYNAMBÁS

Lanterna e virtualmente rebaixado, o Tupynambás também entrou com pedido para vetar a volta do campeonato. Sem autorização para treinar, o clube alega que sete pessoas morreram de covid na cidade, e por isso não tem condições de retornar nesse momento. Com apenas 3 pontos ganhos, a equipe de Juiz de Fora precisa fazer o que não fez até agora: vencer.

Foto: Guilherme Breder

Na última reunião, a FMF definiu as datas dos jogos finais. As duas rodadas restantes ocorrerão nos dias 26 e 29 de julho, e as semifinais 2 e 5 de agosto. Por colidir com o início da Série B, a federação ainda não definiu o dia exato das finais, mas fará o acordo em um segundo encontro com os clubes envolvidos.

0 comentário