• Maiara Costa

Precisamos falar da excelente temporada de estreia de Lampard no comando do Chelsea

Em sua temporada de estreia na Premier League, Lampard surpreende e leva Chelsea à Champions League.


Jogadores do Chelsea comemoram um dos gols na vitória contra o Wolves. (@ChelseaFC)
Jogadores do Chelsea comemoram um dos gols na vitória contra o Wolves. (@ChelseaFC)

Quando Frank Lampard voltou ao Chelsea no começo da temporada de 2019/20, isso surpreendeu a todos e deixou muitos torcedores com um pé atrás. Não que ele não pudesse fazer um grande trabalho, mas sim porque ele só tinha tido uma temporada como treinador e foi no Derby County na Championship. Ai ficou a dúvida, a responsabilidade de treinar o Chelsea para um treinador tão inexperiente não era muito cedo? Sua primeira temporada mostrou que não.


Desde o começo, todo mundo sabia que Lampard teria uma vida nada fácil em Stamford Bridge, não porque ele não tivesse o apoio da torcida, mas porque o Chelsea estava punido e não poderia contratar jogadores. O inglês viu Eden Hazard deixar o clube para ir ao Real Madrid. Não podendo trazer novos jogadores, suas "contratações" vieram da Championship. Mason Mount, Fikayo Tomori, Tammy Abraham e Reece James são todos jovens do clube emprestados a outros times. Os jovens Blues se juntaram a outros da base que já estavam no time.


O Chelsea teve um começo de altos e baixos. Vitórias com muitos gols feitos e empates e derrotas que incomodaram, como a goleada na primeira rodada para o Manchester United. Na Champions, o time conseguiu uma classificação num grupo difícil com Ajax, Valencia e Lille. Teve jogos positivos como ganhar do Ajax na Holanda, time semifinalista na temporada anterior. Os Blues ganharam clássicos contra Tottenham e Arsenal fora de casa e eliminaram o Liverpool na Copa da Inglaterra, mas perderam em casa para times inferiores como Bournemouth, WestHam e Southampton. Era um time inconsistente, difícil saber qual Chelsea iria entrar em campo. O time que vencia clássicos ou o que perdia para times da tabela de baixo? Antes da parada do futebol por causa do coronavírus, o clube viu a realidade bater na sua porta ao ver a enorme diferença que existe hoje entre o atual time e um dos melhores clubes do mundo, Bayern de Munique. Os Blues perderam de 3-0 em Stamford Bridge.


Ainda assim, o Chelsea não se intimidava e jogava um futebol para frente, mesmo com todas as dificuldades. Lampard usou por boa parte da temporada um 4-2-3-1 que variava para um 4-3-3, só que o time sofria com enormes problemas defensivos, então o treinador jogou em alguns jogos no 3-4-3 para tentar dá mais proteção a defesa.


Após a volta do futebol, Lampard fixou o 4-3-3. Apenas um volante de origem e dois meias. Jorginho que é o vice-capitão da equipe, posto dado pelo próprio Frank, perdeu espaço e Kante foi recuado para primeiro volante. Lampard no primeiro momento tentou Kovacic e Mount, mas o croata não é um volante com características ofensivas. Barkley foi outra opção, foi bem em alguns jogos e outros nem tanto. Se o treinador ainda procura encontrar seus titulares no meio-campo, no ataque ele encontrou seu trio ideal, Pulisic, Willian e Giroud. O trio voltou bem demais e juntos marcaram 15 gols dos 22 do clube após a volta do futebol. O americano é o grande destaque nessa volta, seja marcando gols, dando assistências ou mostrando toda sua qualidade nos dribles.


Lampard deu muito espaço para vários jovens da base, Mount e Abraham foram os grandes destaques da equipe na primeira parte da temporada. Na segunda parte, Frank conseguiu tirar muito de jogadores que pouco se esperava, como Giroud. Mas nenhum tudo é positivo, Lampard não encontrou a dupla ideal para a zaga e parece ter dificuldades de resolver os problemas na marcação nas bolas paradas. Rara as vezes que o Chelsea saiu de campo sem sofrer gols. Só que tendo um goleiro que teve péssima temporada e uma defesa que é a pior do clube dos últimos 23 anos também não ajudou muito.


Leia Também: https://www.onagaveta.com.br/post/chelsea-tem-sua-pior-defesa-dos-%C3%BAltimos-23-anos


Nesse final de temporada, o Chelsea conquistou 18 pontos de 27 em disputa na Premier League. A história da temporada se repetiu ao perder pontos para times considerados inferiores como Sheffield United e West Ham, e vencer Manchester City e Wolves pela Premier League, além de eliminar Leicester e Manchester United pela FA Cup. O Chelsea terminou com 66 pontos empatado com o United de Ole Solskjaer que teve janelas de transferência para melhorar seu time. Lampard e cia conquistaram uma vaga surpreendente e pouco esperada até pelos mais otimistas. No próximo fim de semana, o inglês terá a oportunidade de vencer seu primeiro título como treinador ao enfrentar o Arsenal na final da FA Cup. Seja qual for o resultado dessa final, nada apaga essa excelente conquista que o craque como jogador e agora treinador conseguiu.


O inglês terá na próxima temporada Timo Werner e Hakim Ziyech e quem sabe, Kai Havertz também, aumentando suas opções ofensivas. Mas não se pode negar que a defesa e as bolas paradas foram e podem seguir sendo o grande problema de seu trabalho. Frank vai precisar encontrar uma forma de diminuir os erros defensivos e conseguir trazer novos jogadores para o sistema defensivo.

0 comentário