• Bruno Lobão

Pré-jogo Sevilla x Inter de Milão: saiba todos os detalhes da final da Europa League

Hora da decisão! Nesta sexta-feira (21), Sevilla e Inter de Milão se enfrentarão valendo o título da Liga Europa 2019/20. É o penúltimo jogo do "Super Agosto" proposto pela UEFA, com partidas de mata-mata em sede fixa das duas principais competições de clubes da Europa. De um lado, uma tradicional equipe espanhola, pentacampeã da competição e que tem a receita para erguer esse caneco, enquanto do outro, temos um multicampeão europeu, que que vive uma época de renascimento e uma excelente fase na temporada. Quem levará a melhor? Confira os detalhes e o que esperar desse grande confronto.


FICHA TÉCNICA


Foto: Divulgação/Twitter

Confronto: Sevilla x Inter de Milão

Data: 21 de agosto de 2020

Horário: 16h (de Brasília)

Local: Stadion Köln, Colônia, Alemanha

Árbitro: Danny Makkelie (HOL)

Transmissão: Fox Sports


PROVÁVEIS ESCALAÇÕES:


Sevilla: Bounou; Jesús Navas, Diego Carlos, Koundé e Reguilón; Fernando, Jordán e Banega; Suso, Ocampos e En-Nesyri.

Provável escalação do Sevilla - Via: TacticalPad

Com força máxima disponível, a equipe espanhola vai com tudo em busca do seu sexto título da Europa League. Sem nenhum desfalque por lesão ou suspensão, o técnico Julen Lopetegui deve repetir a formação que utilizou no último domingo, quando bateu o Manchester United nas semifinais. O volante Gudelj, que foi diagnosticado com coronavírus, já se recuperou e está disponível para a partida.


Inter de Milão: Handanovic; De Vrij, Godín e Bastoni; D'Ambrosio, Brozovic, Barellà, Gagliardini e Ashley Young; Lukaku e Lautaro Martínez.

Provável escalação da Inter - Via: TacticalPad

Com grandes exibições na Europa League até o momento, a Inter de Milão do técnico Antônio Conte chega para a decisão com seu time considerado titular. Sem Skriniar, no banco por opção, os italianos contam com a volta de Alexis Sánchez, que havia se machucado no jogo contra o Bayer Leverkusen, pelas quartas de final. Matías Vecino, meia uruguaio, é desfalque certo para a decisão.


CAMPANHAS


Jogando desde a fase de grupos, o Sevilla somou 15 pontos nos 18 possíveis da primeira fase, e avançou sem sustos para o mata-mata. Nos 16 avos de final, sofreu contra o Cluj, da Romênia, mas se classificou com dois empates. Depois disso, a equipe do técnico Lopetegui cresceu na competição, e eliminou grandes times como Roma, Wolverhampton e Manchester United, todos em jogo único. Considerando todas as competições, os espanhóis já somam 20 partidas de invencibilidade, sendo 11 vitórias e 9 empates.

Foto: Twitter/Sevilla

A Inter de Milão, eliminada na fase de grupos da Liga dos Campeões, estreou na competição contra o Ludogorets, da Bulgária, e não teve dificuldades para avançar. Depois, bateu o Getafe por 2 a 0 nas oitavas, o Leverkusen por 2 a 1 nas quartas e massacrou o Shakhtar, por 5 a 0, na semi. Chega com muita moral para esse duelo, invicto há 11 partidas.

Foto: Twitter/Inter

ANÁLISE DO CONFRONTO


Duas equipes fortes, tradicionais e com longa invencibilidade. Tem tudo para ser uma grande final, aberta, com os times buscando a vitória a todo momento, principalmente pelo fato de ser jogo único. Por mais que seja de uma escola naturalmente defensiva, a Inter de Milão possui um poderio ofensivo de alta qualidade, com a excelente dupla Lukaku e Lautaro, além de um banco de reservas recheado de bons jogadores. Vindo de uma goleada avassaladora na semifinal, os italianos buscam repetir a dose do último jogo para furar o bloqueio espanhol, com marcação pressão alta, jogo aéreo eficiente e boas triangulações no último terço do campo.

Foto: Getty Images

O Sevilla, por sua vez, não apresenta um futebol vistoso, mas é muito eficiente. Conta com o argentino Lucas Ocampos em fase iluminada, decidindo jogos e sempre com boas atuações, o que pode ser um fator determinante nessa decisão. Embalado por bater um maiores favoritos ao título, os Rojiblancos apostam também no ótimo retrospecto que têm na competição, vencendo três vezes consecutivas nas temporadas 2013-14, 2014-15 e 2015-16, além de ser o maior campeão. Curiosamente, enfrentam o segundo maior vencedor do torneio, o que intensifica a grandeza desse duelo.

0 comentário