Os melhores times do Brasileirão 2020


Após aproximadamente um mês de competição, listamos as equipes destaque da edição até aqui


Uma das equipes que se destaca neste início de Brasileiro, o Internacional de Porto Alegre. Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O Brasileirão 2020 é atípico. A pandemia do novo coronavírus tornou tudo mais complexo e o torneio deve enxugar ainda mais o calendário dos clubes, diminuindo o tempo de descanso de uma partida para outra. As 38 rodadas foram mantidas e o campeonato que começou em agosto deste ano, terminará em fevereiro de 2021. Algo inédito no futebol nacional. Mas uma coisa não mudou no campeonato nacional, a grande quantidade de candidatos ao título.


Recheado de equipes tradicionais e campeãs é difícil apontar um time que irá se sobressair aos demais no Campeonato Brasileiro. De anos para cá, Flamengo e Palmeiras se distanciaram dos rivais e, desenvolveram uma espécie de “polarização” semelhante ao que é visto em algumas ligas da Europa. Isso trouxe apreensão aos rivais, tendo em vista que, a disputa poderia perder um pouco de sua imprevisibilidade e esses dois times poderiam dominar o futebol nacional. No entanto, apesar do poder aquisitivo maior e plantéis mais vastos de Flamengo e Palmeiras, após oito rodadas, pouco menos para algumas equipes, o Brasileirão de 2020 está interessante e ninguém se desgarrou.


Listamos 5 times que entendemos como os melhores do Brasileirão 2020 até o momento e que podem brigar na parte de cima da tabela.


5) Vasco

Ramon deu uma cara competitiva ao Vasco. Foto: Carlos Gregório/CRVG

O ‘Ramonismo’ chegou e o Vasco está forte no campeonato. O time do Vasco da Gama antes do início do torneio, certamente, não era apontado como uma das equipes que iria disputar o Brasileiro. Contudo com um elenco reduzido - mas extremamente dedicado e focado - o Vasco está surpreendendo muita gente.


O técnico Ramon Menezes entrou no lugar do então treinador Vanderlei Luxemburgo, que no ano passado, já havia dado um novo ânimo a equipe cruzmaltina. Luxemburgo, evitou que o Vasco fosse rebaixado e, segundo ele “saiu da zona da confusão” terminando a competição em 12° lugar com 49 pontos, o 17° colocado foi o Cruzeiro com 36 pontos, portanto, o Vasco ficou 13 pontos acima da raposa.


Algo recorrente no gigante da colina é buscar um campeonato sem sustos e quem sabe brigar pela classificação a uma competição internacional. Mas este ano de 2020 está diferente. O torcedor do Vasco se permite sonhar. Ramon assumiu a equipe em abril e conhece bem o que é o Vasco e sua grandeza. Ele é um dos ídolos do clube e fez parte do time mais vitorioso da história do clube no fim dos anos 90, início dos 2000. Com a cruz de malta, conquistou os Brasileiros de 97 e 2000, Libertadores de 98 entre outros títulos.


Neste Brasileiro, o Vasco está bem consciente do que fazer e os atletas compraram a ideia de seu treinador. Tem um coletivo forte, um xerife na zaga que é o Leandro Castán e um goleador na frente, Germán Cano, cujo aproveitamento é absurdo. Cano é um dos artilheiros do campeonato com cinco gols em 6 finalizações, o que mostra o alto poder de decisão do argentino, que se posiciona muito bem e precisa de pouco para colocar a bola nas redes.


Fora Castán e Cano que são destaques, o time possui garotos como Ricardo Graça, Talles Magno, que juntos com os mais experientes estão resgatando um Vasco vencedor. O Vasco ocupa atualmente a quarta colocação com 14 pontos, três atrás do líder Internacional, porém, com um jogo a menos, disputou sete partidas.


4) São Paulo

Luciano chegou ao São Paulo para tomar conta da posição. Foto: Divulgação/SPFC

O tricolor paulista é um dos maiores campeões do Brasil com seis títulos e o maior campeão internacional, tem três Taças Libertadores da América e três Mundiais. Time muito tradicional, mas que não ganha uma competição desde 2012, quando levou a Sulamericana. Ultimamente o tricolor do Morumbi não tem conquistado êxito, mas neste ano de 2020 está com um técnico que propõe o jogo e com peças que podem fazer diferença em carências do elenco.


O São Paulo não foi muito feliz em 2019 com seus atacantes. Trouxe o artilheiro Pablo, que havia ido bem com a camisa do Athletico Paranaense, mas não vem tendo o mesmo desempenho no clube paulista, Alexandre Pato que já foi e voltou pelo clube, não é uma boa aposta e mais complica a vida do São Paulo, outros atacantes como Gonzalo Carneiro e Helinho, garoto da base, também não são confiáveis. Então, chegou o homem de confiança do treinador Fernando Diniz. Luciano.


Luciano, ex-Grêmio, foi envolvido em uma troca com Everton, outro que não deu certo com a camisa do tricolor paulista, e a mudança se mostra muito acertada. Com a camisa da equipe do Morumbi, Luciano já tem 3 gols. O São Paulo conta ainda com jogadores experientes como Hernanes – ídolo tricolor – Reinaldo e o campeoníssimo Daniel Alves, que chegou ano passado para mudar o time de patamar. O São Paulo ainda tem bons valores jovens como Brenner, Vitor Bueno, Igor Vinícius, o tricolor está na vice-liderança com 16 pontos, um atrás do líder Internacional.


O São Paulo pode sair da fila este ano, tem um time de qualidade e bom material humano à disposição de um técnico que gosta do jogo. Resta saber se a equipe a exemplo do Vasco, irá se unir em prol de um bem coletivo.

3) Atlético-MG

Sampaoli intenso na beira do campo. Foto: Bruno Cantini/Agência Galo/ Atlético

O Galo investiu pesado para a disputa do Brasileirão. Trouxe o técnico Jorge Sampaoli, que em 2019 foi vice-campeão comandando o Santos e mostrou um futebol com muita intensidade e ofensividade. A pedido do treinador, chegaram sete reforços e o Galo ampliou as opções em todos o setores. Ataque, defesa, meio, destaque para o paraguaio Júnior Alonso, que veio do Boca Juniors. Firme na marcação, ele dá segurança em um time que ataca muito e sufoca o adversário.


Uma tônica do Sampaoli é mudar o time, por isso, pede tantos jogadores para um elenco grande e com opções para alterações táticas jogo por jogo. O mais recente a chegar foi o atacante Eduardo Sasha, que foi treinado pelo argentino em 2019 no Santos e veio para suprir a carência de centroavante, que mesmo com o menino Marrony,ex-Vasco, ocupando a posição e não sendo um homem gol, estava marcando muitos gols.


O Galo tem um time com elenco melhor que o Santos ano passado e com o técnico daquela equipe que fez boa campanha e só não levou o título, pois, Flamengo e Jorge Jesus estavam voando.

O Atlético-MG está na terceira posição com 15 pontos e sete jogos, um a menos que Inter. É um dos candidatos ao título. Está ficando cada vez mais entrosado mesmo sem saber quais peças estarão em campo.


2) Inter

Thiago Galhardo é um dos destaques do Brasileirão 2020, artilheiro do torneio com 6 gols. Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O Internacional do técnico argentino, Eduardo Coudet, ex-Racing, é o líder da competição com 17 pontos. O time é extremamente forte, tem uma defesa sólida com Víctor Cuesta e o lateral direito Renzo Saravia, que chegou por empréstimo essa temporada, um meio de campo combativo e de qualidade com Patrick sendo um dos melhores volantes do Brasil e na frente contava com um artilheiro que era o peruano Paolo Guerrero, que estava em ótima fase, fazendo gol todo jogo e teve uma infelicidade de se lesionar para não jogar mais este ano. Só que o Inter, ainda conta com artilheiro, trata-se de Thiago Galhardo, meia de origem, mas que está jogando improvisado como centroavante e como está jogando. É o melhor ou um dos melhores do campeonato junto com Marinho do Santos.


O time do Inter irá muito longe nesse campeonato, pode ter certeza. O clube gaúcho não conquista um brasileiro desde 1979, quando com um timaço foi campeão invicto sob a condução do craque Paulo Roberto Falcão. O Internacional de 2020 é bom, é entrosado, é bem treinado e tem um cara que está com uma estrela enorme. Saiu Guerrero, mas Galhardo está dando conta do recado.

1) Flamengo

Gabigol abraça Matheuzinho após assistência que deu o gol da vitória contra o Fortaleza. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Apesar do Inter ser o líder, o melhor time do Brasileirão 2020 ainda é o Flamengo. Você pode perguntar: “Ah, mas o 2019 do Flamengo foi incrível. Foi o melhor time do Brasil. Não está na liderança do campeonato, mas ainda é o favorito?” A resposta é: Sim. O Flamengo é o melhor time do Brasileirão, tem os melhores jogadores e o melhor elenco, mas houve uma mudança que impactou o futebol da equipe.


Saiu o português Jorge Jesus que já estava praticamente no piloto automático vendo o time ganhar muito bem de seus adversários e chegou o catalão Domenéc Torrent, auxiliar de Guardiola por dez anos, mas, sem muitas experiências como treinador. Praticamente um desconhecido. Dome veio da MLS onde treinou o New York City, tem os conceitos de jogo diferente de Jesus, não monta suas equipes com tanta mobilidade como o lusitano, prefere um jogo mais posicional, com atacante mais “parado”, com pontas e toques de bola.

Dome comandando o treino no Ninho do Urubu. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Então mudou tudo no Flamengo? Não. O início de campeonato para o atual campeão foi complexo. Dome cobrou melhor condição física dos atletas, que mesmo com Jesus, não vinham apresentando aquele futebol encantador desde o Campeonato Carioca. Estrelas da equipe como Gabigol e Bruno Henrique muito abaixo do que podem fazer, ainda continuam aquém, mas após um tempo, após maior conhecimento dos jogadores, os últimos jogos mostraram que o Flamengo ainda é fortíssimo. Tem a qualidade de Arrascaeta e Everton Ribeiro, que estão voltando a jogar muita bola, tem Pedro no banco de reservas que vem fazendo gols e Gabigol, mesmo não sendo o que todos conhecem, sempre é perigoso.


O Flamengo perdeu o lateral direito Rafinha, uma das peças chave do grande time de 2019, mas trouxe o chileno Isla, jogador também de nível europeu e que já se mostrou uma excelente opção ofensiva.


Dome está retomando o Flamengo intenso, que não deixa o adversário respirar, a seu modo. O rubro-negro carioca é o atual quinto colocado com 14 pontos, mas com um jogo a mais que alguns que estão no G-4. Se continuar a subida de produção e melhorar a parte física, o Flamengo tem tudo para ser bicampeão.


Leia também:


As cinco piores contratações do futebol brasileiro

https://www.onagaveta.com.br/post/as-cinco-piores-contratações-do-futebol-brasileiro


Análise: janela de transferências europeia, quem contratou melhor até agora?https://www.onagaveta.com.br/post/an%C3%A1lise-janela-de-transfer%C3%AAncias-europeia-quem-contratou-melhor-at%C3%A9-agora


5 jogadores brasileiros que jogam por outras seleções

https://www.onagaveta.com.br/post/thiago-alcantara-e-mais-quatro-jogadores-que-jogam-por-outras-sele%C3%A7%C3%B5es

Posts recentes

Ver tudo