• Mariana Costa

O equilíbrio que há muito tempo não se via na Premier League

Tottenham, Chelsea, Liverpool, Leicester, Manchester United e @ManCity estão separados por apenas seis pontos na tabela da Premier League.


O top 6 da Premier League. (Foto: Getty Images)
O top 6 da Premier League. (Foto: Getty Images)

Depois de alguns anos de soberania de algum clube nas rodadas iniciais, a Premier League enfim parece equilibrada como há muito tempo não ocorria. A pandemia do coronavírus mudou o planeta e o futebol na terra da rainha não foi uma exceção.


O Tottenham que é o atual líder da competição, se encontra com seis pontos acima do sexto colocado que é o Man City, mas ambas equipes de Manchester tem um jogo a menos que os demais times do top 4, em razão de disputaram as fases finais da Champions League e Europa League na última temporada. Determinados motivos explicam esse equilíbrio.



Clubes sem pré-temporada e muitas lesões:


Alguns clubes tiveram no máximo uma semana cheia de treinos e mesmo assim, vários jogadores não puderam participar já que estavam com Covid-19 ou encontravam-se de quarentena após retornarem de seus países. Muitos elencos vem sofrendo pela grande quantidade de atletas lesionados, até por estarem jogando no limite físico.



Janela de transferências aquém de outros anos:


O Chelsea foi o único que desembolsou mais de £200cmilhões em aquisição de jogadores na liga. Isso só aconteceu porque o clube londrino tinha adquirido o valor da venda de Hazard ao Real Madrid, além de terem sidos impedidos de contratarem durante uma janela de transferências. Poucos clubes na Inglaterra poderiam sair gastando visto que a pandemia atrapalhou excessivamente as finanças. Sem público nos estádios, os clubes perderam grande parte de suas rendas que vinham da bilheteria.

Apenas três substituições e pouco tempo de descanso:


E é aqui a reclamação das principais equipes da Inglaterra. Vários treinadores e jogadores já criticaram duramente o pouco intervalo entre as partidas das competições europeias e da Premier League. O que irritou ainda mais o top 6, foi que após a votação entre as instituições, ficou decidido que a Inglaterra seria o único país dentre as cinco principais ligas da Europa a retornar com três substituições. Os clubes médios e pequenos entendiam que seriam prejudicados pela diferença de elenco do top 6 da liga para eles.

0 comentário