Jorge Jesus acerta ida para o Benfica e Flamengo já busca substituto

Atualizado: 18 de Jul de 2020


Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Após semanas com especulações, Jorge Jesus chegou a um acordo para retornar ao Benfica. O português ainda irá comunicar a decisão à diretoria rubro-negra, que até o momento afirma que não foi informada de nada pelo treinador. A informação foi divulgada primeiro pelos principais jornais portugueses e confirmada pelo Globo Esporte.


Com a confirmação da saída de 'JJ' o Rubro-negro já inicia as buscas por um substituto, nós do Na Gaveta preparamos uma lista com os melhores candidatos a vaga.


Leonardo Jardim

Foto: Tim Clayton/Getty Images

Conterrâneo de Jesus, Leonardo Jardim foi o responsável pelo time do Monaco que desbancou a supremacia do PSG na França, e chegou á semifinal da Uefa Champions League superando o City de Guardiola.

A nacionalidade não é a única semelhança entre os dois, o estilo de jogo também é muito parecido. Os times de Jardim tem alta capacidade de alternar ritmos, em sua essência, um estilo que se dá melhor quando reage, mas também consegue propor bem o jogo.


Miguel Ángel Rámirez

Foto: Cristina Vega Rhor/AFP

Jovem treinador revelação do Independiente del Valle, do Equador, o espanhol tem apenas 1 ano como técnico profissional e já conquistou a Copa Sul-Americana com um futebol que impressionou o continente.

A carequinha pode lembrar Guardiola e não é só na aparência que os dois se parecem, Rámirez tem um estilo de toques rápidos e posse de bola, contudo, Miguel gosta de desenvolver jogadores jovens.


Em entrevista recente ao Globo Esporte, Rámirez disse que não iria se mover por grandes nomes ou grandes salários se não houvesse um grande projeto.


Mauricio Pochettino

Foto: Ian Kingdon/AFP

Sem clube desde sua saída do Tottenham, Pochettino talves seja um alvo ousado demais para o rubro-negro. O argentino ainda tem grande mercado na Europa, o que dificultaria sua vinda.

Declaradamente um aprendiz de Bielsa, Pochettino tem um estilo de jogo sem medo, com saídas curtas, rápidas e ousadas. Sem a bola, seus times executam com perfeição a marcação pressão no adversário. Não há falta de coragem, o time parte para cima e busca roubar a bola lá na frente.

Rogério Ceni

Foto: Thiago Gadelha/SVM

Ceni pode ser um nome que não agrade muito a torcida por conta de sua ligação com o São Paulo, mas seu trabalho no Fortaleza o coloca como um dos melhores treinadores do Brasil.

Para o estilo de Ceni, não basta só estar com a posse de bola, isso fica claro no esquema tático ousado, que tem quatro atacantes à frente e uma profundidade pelos lados do campo com os pontas. Propondo o jogo, se enxerga um time vertical, que não apenas tinha forte presença de jogadores ofensivos, mas também dos laterais.

0 comentário