• João Lamêgo

Em sucesso de audiência, Flamengo vence o Boavista por 2 a 0 no Maracanã

Na maior transmissão esportiva da história da plataforma digital do Youtube, Pedro e Gerson marcam, e Rubro-Negro garante sua sexta vitória consecutiva na Taça Rio, a última rodada do segundo turno do Campeonato Carioca.


Em jogo elétrico no início, que depois se tornou relativamente morno, no qual o time da Gávea conduzia o ritmo da partida sem forçar, a ausência de Gabigol foi sentida somente até os 36 minutos da primeira etapa. O primeiro gol do confronto sairia dos pés de Pedro, a ‘’sombra’’ do ex-atacante da Inter de Milão, em bonito voleio para estufar as redes.

Pedro comemorando seu quarto gol após dez atuações pelo Flamengo. Elenco é muito forte. / Foto: FotoFC

É bom ressaltar que, como a transmissão estava sendo passada pelo canal do youtube do Flamengo - a Fla TV -, as emoções na hora da narração foram 100% genuínas pelo time rubro-negro, o que intensificou mais ainda o sentimento para o torcedor. Com números excelentes alcançados - mais de dois milhões de visualizadores na partida e a meta de 4 milhões de inscritos batida -, a Fla TV também obteve outro número impressionante: a cada gol do time da casa, 250 unidades de álcool gel seriam doadas à hospitais do Rio de Janeiro.


Então, a fechada equipe do Boavista, recheada de ex-jogadores do Fluminense, como o goleiro Klever, o zagueiro Elivélton e o meia Tartá, teve que se soltar mais para o jogo. Embora o Flamengo não tenha dado chances reais para o time de Saquarema em nenhum momento do duelo. Aos cinco minutos da etapa complementar, Gerson fez o segundo do Flamengo, em chute potente de fora da área, com a bola brilhantemente resvalando no travessão antes de entrar.


Com os comentários de Raul Plasmann e Alexandre Tavares, além da narração de Emerson Santos, o trio deu conta do recado e fez uma bela live, claramente emocionados pela transmissão histórica. Após o gol de Gerson, o jogo seguiu em ritmo de treino, passando a impressão de clima festivo, mais até pelo narrador entusiasmado do que pelo jogo por si só. O Boavista já estava entregue em campo, enquanto o Flamengo enrolava para chutar ao gol. Com os jogadores não estando ainda no ritmo ideal, além do sentimento de quererem dar a assistência pela facilidade da partida, preferiram muitas vezes o passe ao chute, em momentos que a segunda opção parecia ser a melhor.


Vitinho, Pedro Rocha e Michael entraram bem na partida, fazendo dribles e jogadas inteligentes envolvendo a defesa adversária, que já se encontrava desguarnecida. Para esses três, a melhora de suas finalizações deve ser um ponto a ser trabalhado com Jorge Jesus, com o intuito de realmente brigarem pela titularidade na equipe. Mas também, sem deixar de valorizar Klever, que mostrou qualidade nas suas defesas, principalmente em chutes de Michael.


Em relação aos outros nomes do time, Léo Pereira foi bem, teve bons passes tentando encontrar os meias e atacantes - o que pode ser algo a ser ainda mais explorado com o técnico português -, Gerson dominou o meio de campo e foi premiado com o gol e, falando do ataque, Bruno Henrique comandou as ações ofensivas, embora não tenha participado efetivamente dos gols rubro-negros. Sua presença falou mais alto.


Então, com uma vitória confortável, que até poderia ter se tornado goleada, o Flamengo bateu tranquilamente o Boavista, em um jogo que será marcado mais pelo que o time fez fora de campo do que propriamente o que fez nele. A grande nação rubro-negra voltou a assistir à uma partida de seu clube de coração.

O banner da transmissão histórica, com o inusitado comentário ''dependendo de ação judicial''. / Divulgação: Fla TV


0 comentário