Conheça os melhores jogadores da temporada 19/20

Neste último domingo tivemos a final da Champions League e com ela o fim da temporada 19/20 do futebol europeu. Com isso, todas os olhares agora ficam voltados para o prêmio “FIFA The Best”. A premiação ainda não tem data nem local definido e irá premiar os melhores jogadores da temporada com sua seleção e claro o melhor jogador da temporada. Vale lembrar que para a eleição, a instituição computa os votos de um colégio eleitoral composto por especialistas, jornalistas, treinadores e capitães das seleções nacionais.

Foto: FIFA

Tendo isso em vista, nós do Na Gaveta resolvemos fazer a nossa seleção da temporada e fui eu o escolhido para escrever sobre. Os critérios de análise foram as estatísticas, a performance em campo e é claro os títulos conquistados. Dito isso, vamos aos escolhidos.

Goleiro

Foto: Manu Fernandez| Pool | AFP via Getty Images.

A posição de goleiro talvez seja uma das mais ingratas do futebol, afinal é a posição que mais escancara as falhas individuais. Tendo isso em vista, para ser o melhor goleiro de uma temporada, além de boas performances, temos que considerar a regularidade com que elas aparecem. Para decidir o escolhido nessa posição, cheguei a pensar em quatro nomes e fiquei bastante em dúvida, pois apresentaram números bem-parecidos e com a exceção de JanOblak, todos foram campeões da Liga Nacional do time onde jogam.


No entanto, Manuel Neuer além de ter ao seu lado 51 jogos, 22 jogos sem tomar gol, média inferior a 1 gol sofrido por jogo e o título da UEFA Champions League, ainda conta com uma regularidade absurda durante toda a temporada e um jogo fantástico na partida final da competição continental. Se para muitos Neuer já estava em decadência, o guarda redes alemão mostrou que um rei nunca perde sua majestade e tomou seu lugar ao trono mais uma vez.

Lateral Direita

Foto: Divulgação|Liverpool.

Nos últimos anos essa posição tem se demonstrado um pouco escassa em revelar novos bons jogadores. Muitas equipes inclusive têm problemas na posição. Aqui havia pensado em três nomes: JoshuaKimmich, que foi logo descartado, pois apesar de ter jogado a reta final da Champions na sua posição de origem, a grande maioria de seus jogos na temporada foi atuando como meio campista. Sendo assim, lembrei de Benjamin Pavard, que substituiu muito bem seu companheiro de equipe na lateral, além deles Trent Alexander-Arnold.


Após analisar as estatísticas e relembrar de partidas, pude concluir que por mais que tenha caído precocemente na Champions, Arnold apresenta um nível técnico e de atuação superior a seu concorrente direto, além disso seus números são inferiores ao da temporada passada, mas continuam excelentes e o garoto foi campeão da Premier League. Foram 49 jogos, 4 gols e 15 assistências.


Lateral Esquerda

Foto: Andreas Gebert | Reuters.

Se a lateral oposta está escassa de bons jogadores, a lateral esquerda apresenta quase que uma grata surpresa por temporada. É verdade que a temporada de Robertson foi boa e que ele é um ótimo jogador, ainda assim o nível caiu e quem pediu passagem foi Alphonso Davies. O defensor mostrou apoiar o ataque muito bem e tem uma recomposição defensiva também muito boa o que possibilita e muito que o modelo de jogo de seu clube funcione.


O lateral canadense fez 46 jogos, 3 gols e deu 10 assistências, quase metade delas na competição continental.


Zagueiros

Foto: Van Dijk à esquerda - AFP | Alaba à direita - Getty Images.

Aqui talvez a contestação seja apenas em um dos atletas, pois acredito que Virgil Van Dijk seja incontestável. Afinal, o holandês em 50 partidas fez 5 gols, deu 2 assistências, recebeu apenas 1 cartão amarelo na temporada inteira e fez parte da defesa menos vazada da Premier League, que sofreu apenas 33 gols em 38 partidas e que não tomou gol em quase metade das partidas disputadas.


A possível polêmica aqui é a não entrada de Sergio Ramos na lista. O espanhol contribuiu e muito, principalmente com seus gols na reta final da La Liga, a chegar ao título nacional. Entretanto, teve uma temporada cheia de altos e baixos e ficou fora de partidas importantes devido ao alto número de cartões. Sei que Sergio tem números bons e que provavelmente é um dos melhores, se não o melhor zagueiro da história, contudo, acredito que no recorte dessa temporada, exista alguém mais consistente.


Esse alguém é David Alaba. O austríaco polivalente, foi peça importante na retomada do Bayern na temporada e mostrou um poderio de adaptação grande ao mudar de posição, saindo da lateral esquerda, onde era um dos melhores da posição, para migrar a zaga. Além disso, Alaba era muito importante para o esquema de jogo de Hans Flick, que necessitava de um zagueiro com boa saída de bola. Ele não só supriu essa necessidade, como também mostrou ter outras características para ser um ótimo zagueiro, seu alto nível ainda ajudou seu colega de zaga, Jérôme Boateng, a retomar seu bom futebol.


Meio de campo

Foto: Kimmich à esquerda - Bongarts |Muller centralizado - AFP | De Bruyne à direita - Getty Images.

Se o meio-campo é o lugar dos craques e levam o time inteiro para o ataque, não podemos deixar de fora esses jogadores. Aqui tivemos vários jogadores com destaque internacional e foi bem difícil escolher apenas três.


Mesmo sem vencer a Premier League e cair nas quartas diante do Lyon, o belga Kevin De Bruyne teve uma temporada incrível e inclusive igualou Henry no recorde de assistências em uma única temporada da Premier. No total foram 48 partidas jogadas, 16 gols marcados e 23 assistências cedidas, ou seja, participou ativamente de 39 gols dos 149 gols da equipe.


Se não pude colocá-lo na lateral, não o deixarei de fora do meio-campo, Joshua Kimmich é meu segundo nome para o meio de campo. O jovem alemão de 25 anos, fez 51 partidas na temporada, mexeu as redes em 7 oportunidades e deu o último passe em 17 vezes. Se não bastassem os números, Kimmich mostrou que é polivalente, que é craque e que joga com a classe de poucos. Seu refino técnico e inteligência são de altíssimo nível e possibilitaram que o Bayern desenvolvesse o futebol mais vistoso da temporada.


Para fechar o meio, selecionei outro jogador do Bayern. Thomas Müller parece ter reencontrado seu bom futebol, é verdade que ele não é dos jogadores mais técnicos que temos nos tempos atuais, no entanto, sua versatilidade e mobilidade são de grande valia. Müller é um jogador que não para de se movimentar e parece ter se encontrado jogando atrás dos volantes, como um meia ofensivo. É fundamental para as triangulações e ações ofensivas do time além de ser um dos líderes da equipe. Foram 50 jogos na temporada, 14 gols e 26 assistências.

Atacantes

Foto: Neymar à esquerda - AFP |Lewandowski centralizado - Twitter UEFA |Messi à direita - Reuters.

Não poderíamos deixar de fora os dois jogadores que figuram a grande disputa de melhor jogador do mundo, então sim, Robert Lewandowski e Neymar estarão na nossa seleção. Apesar de ambos terem atuações discretas na grande final, foram importantíssimos para que suas equipes chegassem até lá. Lewa esteve bem mesmo no pior momento do Bayern na temporada, era o jogador que muitas vezes era o responsável por dar as vitórias para a equipe, não à-toa o polonês tem invejáveis 55 gols e 10 assistências em 47 jogos e com os títulos conquistados, deve, inclusive, levar o prêmio de melhor jogador do mundo na temporada no “FIFA TheBest”.


Por outro lado, Neymar, se mostrou um líder dentro de campo e apesar de ter uma amostragem menor de jogos na temporada, por conta do precoce encerramento da Ligue 1 e de começar a temporada com uma lesão, o brasileiro foi muito participativo e decisivo para levar o PSG à sua melhor campanha da história.


Minha dúvida ficou com a terceira vaga, e na briga tínhamos nada mais, nada menos que Lionel Messi e Kylian Mbappé. Messi, talvez tenha tido sua pior temporada em relação ao clube, no entanto, em performance individual não podemos falar o mesmo. Se o Barcelona chegou a sofrer o 8x2, foi por conta do argentino, afinal se não fosse ele, muito provavelmente o time catalão nem chegaria até as quartas de final. Já Mbappé se mostrou ser muito importante para o clube parisiense e com certeza tem papel importante na campanha, seus números e sua ausência no jogo contra a Atalanta mostram isso.


Para ser bem sincero, minha escolha não se baseou em números, afinal são bem parelhos, o atual melhor do mundo tem 44 jogos, 31 gols e 26 assistências já o francês fez 30 gols e deu 19 assistências em 37 partidas. Como os números são semelhantes, preferi por aquele que, a meu ver joga mais futebol e é mais magico e decisivo, sendo assim fico com Lionel Messi para fechar meu ataque.


Treinador

Foto: Reuters.

Negar o bom trabalho de Klopp a frente do Liverpool é loucura, ele nos mostrou aquilo que talvez tenha sido, até o momento, o melhor Liverpool mostrou conhecer e extrair o máximo de cada jogador que tem em seu plantel. Porém, Hans Flick, mostrou o melhor Bayern que já vi jogar e com bem menos tempo de atuação fez o mesmo e até mais que seu compatriota. Desde que Hans assumiu a equipe fez mudanças que melhoraram e muito a equipe até chegar no nível de excelência que vimos nas últimas partidas.


Além disso, mostrou enxergar muitas vezes, durante a partida, do que o time precisava para sair com a vitória. Por várias vezes os bávaros iam para o intervalo com empate ou até com um momentâneo revés, mas sempre que voltava do intervalo conseguiam a vitória em poucos minutos. Por essas e outras mais, escolho o treinador do Munique como o melhor da temporada.


Leia também:


Conheça os jovens que reinaram na temporada 19/20

https://www.onagaveta.com.br/post/conheça-os-jovens-que-reinaram-na-temporada-19-20


Grandes lendas que atuaram apenas por um clube

https://www.onagaveta.com.br/post/grandes-lendas-que-aturam-apenas-por-um-clube


Conheça os principais candidatos a melhor do mundo em 2020

https://www.onagaveta.com.br/post/principais-candidatos-a-melhor-do-mundo-em-2020


0 comentário