Cinco convocações aleatórias e que você, talvez, não lembre.


Foto: Arquivo pessoal.


Todos conhecem a Seleção Brasileira de Futebol por sua qualidade técnica incontestável e por ser a única seleção, pentacampeã mundial. Mas como tudo na vida, toda regra tem sua exceção e nesse caso não é diferente.


Foi pensando nisso, que selecionamos cinco das convocações mais aleatórias e que você provavelmente não lembra, para falar sobre e colocar vocês a par do que aconteceu na época. Então sem mais delongas, vamos dar nomes aos bois.


Ismaily


Foto: Ismaily a frente e William ao fundo | Credito: Lucas Figueiredo - CBF.


Talvez, essa seja a convocação que as pessoas mais lembram por ter acontecido mais recentemente. Em 2018, poucos meses antes da Copa do Mundo, Tite convocou a seleção para amistosos preparatórios para o mundial. Naquela oportunidade, Alex Sandro havia sido convocado, porém se contundiu e o treinador da seleção convocou para substitui-lo o lateral esquerdo titular do Shaktar, Ismaily. No momento, muito se falou sobre tal convocação, pois o atleta era desconhecido do público brasileiro, isso porque fez sua carreira, praticamente que inteira, no exterior.

Como os amistosos seriam no país sede da copa, ou seja, na Russia, Ismaily foi convocado por jogar em uma região próxima de onde seriam os jogos, para facilitar a logística e a adaptação a temperaturas baixas. O lateral esquerdo, hoje com 30 anos, viu seu valor de mercado subir após a convocação e foi inclusive cogitado por alguns clubes ingleses, mas acabou por ficar no clube ucraniano. Ele não chegou a fazer sua estreia na seleção, afinal o titular da posição era ninguém mais, ninguém menos do que Marcelo.


Gladstone


Foto: Reprodução via GloboEsporte.com.


Outro defensor que poucos lembram de ter vestido a camisa da seleção é o zagueiro Gladstone. Apesar de ter tido passagem por seleção de base, nunca foi um jogador que impressionava por seu nível. No entanto, após a Copa do Mundo de 2006, a seleção precisava passar por um processo de renovação e foi o que Dunga, treinador da seleção naquela época, fez. O jogador foi convocado em duas oportunidades, a primeira foi em 2006, quando substituiu Lúcio, que havia sido cortado. A segunda veio um ano após a primeira, na temporada de 2007, quando substituiu o zagueiro Alex. No entanto, ele não conseguiu entrar em campo na seleção profissional. Atualmente, o zagueiro, ex-Palmeiras, Juventus e Cruzeiro, defende as cores do Betim Futebol Clube.


Bruno Cortês


Foto: Ronaldinho a esq. e Cortês a dir. | Créditos: CBF.


É isso mesmo que você está lendo! O atual lateral esquerdo gremista, já defendeu a amarelinha. Se engana quem acredita que a convocação tenha sido feita recentemente, após ter sido campeão da Libertadores, Copa do Brasil e viver bons momentos no time do sul. Cortez na realidade, foi convocado no ano de 2011, quando ainda atuava pelo Botafogo, sendo assim um dos jogadores que o “Glorioso”, time brasileiro que mais cedeu atletas à seleção na história, incorporou ao elenco da seleção canarinho.


Bruno foi convocado para uma partida contra a Argentina, no Superclássico das Américas. Vale lembrar que para essa competição, os treinadores só podiam convocar jogadores que atuavam no país. Diferente dos futebolistas anteriores, o lateral chegou jogar a partida, mas não marcou nenhum gol.


Afonso Alves


Essa é mais uma daquelas convocações bizarras que algumas pessoas lembram, mas não poderíamos deixar de fora.

O atacante foi uma das apostas desconhecidas de Dunga como treinador. Teve sua primeira oportunidade em 2007 e foi convocado inclusive, para o elenco da Copa América daquele ano, da qual foi campeão sem nem entrar em campo. O atacante chegou entrar em campo em 8 oportunidades e marcou apenas 1 gol.

Com certa normalidade, a convocação dele era questionada e Dunga, sempre fazia questão de dizer que não poderia deixar de dar chances ao artilheiro do campeonato Holandês. Naquela época, Afonso atuava pelo Herenveen que na época ficou entre os melhores times do país, mas não chegou a ser campeão. Hoje aos 39 anos, ele está aposentado.

Foto: Getty Images.


Leomar


Foto: Getty Images.


Essa com toda certeza é uma das convocações mais polêmicas da história da seleção e você provavelmente não se lembra dela, isso porque toda a polêmica presente veio à tona somente em 2013.

O ex-volante foi convocado em 2001 e participou da Copa das Confederações, sendo chamado pelo então técnico Emerson Leão. E se engana quem acha que ele ficou no banco e não jogou, além de ser convocado, Leão cedeu ao jogador a faixa de capitão da equipe.


Mas onde fica a polemica do caso? Bom, Leomar na época atuava pelo Sport Club do Recife e 12 anos após sua convocação, Luciano Bivar, então presidente do clube na época em que Leomar foi convocado, afirmou que pagou uma comissão para que o jogador fosse convocado. Tal afirmação pegou, inclusive, o ex-futebolista de surpresa que achava que havia sido convocado por seus méritos. Aos 49 anos, ele está aposentado e sua última partida oficial foi quando ainda atuava pelo CSA em 2006.

Confira Também: https://www.onagaveta.com.br/post/do-in%C3%ADcio-arrasador-ao-drama-do-acesso-a-saga-do-cruzeiro-na-s%C3%A9rie-b-2020



Confira Também: https://www.onagaveta.com.br/post/o-que-esperar-dos-times-brasileiros-na-libertadores



0 comentário